O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos olhos do Pedro

Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Como ajudar o recém nascido a distinguir o dia da noite?

Quando nasce, o bebé não vem ensinado a distinguir o dia e a noite. Enquanto para uns isso surge naturalmente e mais rapidamente, para outros é mais demorado e podem precisar de um empurrão. Por norma, por volta das 6/8 semanas já todos os bebés conseguem distinguir o dia da noite e começam a ser capazes de fazer sonos mais longos e a precisar de cada vez menos interação durante a noite. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Três anos sem ti

Nem acredito que já passaram três anos desde que ouvi a tua voz pela última vez. Três anos desde o dia em que a tua alma subiu ao céu e o inundou de paz e generosidade. Três anos desde aquela última tarde em família, no hospital, em que voltaste a falar, a comer e a beber depois de tantos dias em sofrimento e em silêncio. Chamam-lhe “as melhoras da morte”, mas cá para mim são um sopro de vida. Um sopro sereno, como um respirar de peito aberto antes do último suspiro. Nesse dia, pus o teu relógio. Estava pousado na mesa de cabeceira e, enquanto descansavas, coloquei-o no meu pulso. Acordaste. “Não tiveste programa hoje?”. Olhei para ti e menti   “Não, hoje não…”. Olhaste para a televisão e lá estava o Zé Pedro, sozinho, no Agora Nós. O programa tinha estreado há 4 dias e eu preferi passar esse dia contigo. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos Olhos do Tomás

A colar autocolantes, reparo que há um bocado torto mas não comento.
– que bem que colaste os teus autocolantes Tomás! Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Avenida Q

Ontem fui (finalmente) ao teatro ver a Avenida Q. Depois de uma temporada esgotadíssima no Trindade, está desde ontem em cena no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa. Avenida Q é um original de 2003 do norte-americano Jeff Whitty e foi adaptado (o texto e as canções) pelo brilhante Henrique Dias. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos olhos do Tomás

Na rua, um senhor dirige-se ao Tomás: Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

A energia do Verão

Entre directos diários e gravações, é Polase que me ajuda a reduzir o cansaço e a repor energias. Como quero estar sempre a 100% para os meus desafios profissionais, é este o meu segredo entre família e brincadeiras animadas.  Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

De coração cheio

Fiz anos ontem. Decidi, este ano, passar três dias na costa alentejana do meu coração com o João e os nossos filhos. Não poderia ter feito melhor à minha alma! Ficámos num turismo rural de sonho, tratados como família! As praias da costa vicentina já nós as conhecemos de cor e fizeram as alegrias dos quatro. Acordei no domingo com uma linda pintura dos meus filhos e os mimos foram-se seguindo com o passar das horas. Passam devagar as horas, no Alentejo. São saboreadas com o prazer único de quem está na melhor companhia do mundo. Continuar a ler