O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Feeling Natural

Hoje, a minha sugestão vai para os tons naturais.

Nos dias que correm há uma preocupação crescente (e ainda bem) com o meio ambiente e com a sustentabilidade do nosso fantástico mundo. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Assim foi o aniversário do Pedrinho

Com alguns dias de atraso, aqui vai um resumo do aniversário do Pedrinho! O meu pequenino fez dois anos na sexta feira, dia 7 e o dia foi lindo! Começámos por ir cantar os parabéns de manhã à creche, fomos os quatro (o Tomás não foi à escola nesse dia) e o Pedro estava tão Feliz! Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Hambúrguer de salmão com rúcula

Ingredientes:   

  • 80g de lombo de salmão
  • 1/pão de centeio ou malte
  • 20g de alho francês
  • 1 ovo pequeno
  • 1 colher rasa de sobremesa de azeite
  • q.b. de sal
  • q.b. de pimenta preta (moinho)
  • 1 colher de chá de molho de soja
  • q.b. de Alho ( moinho)
  • q.b. de sumo de lima ou limão
  • q.b. de cebolinho.
  • q.b. de pão ralado
  • q.b. de rúcula

Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Parabéns Pedrinho!

Chorei muito no dia em que nasceste, Pedro. Primeiro com medo, quando me despedi do teu irmão de manhã cedo. Ele foi para a escola com o pai, sem sonhar sequer que iria deixar de ser filho único nesse dia. Ele não sabia, mas sabia eu. Abracei-o, cheia de nós na garganta e a travar as lágrimas à força e disse “até logo, meu amor”. “Até logo, mãe!”, respondeu, com os seus já muito expeditos dois anos e meio. E saiu aos saltinhos de mão dada ao pai, sim, que o teu irmão anda aos saltinhos desde sempre, não é de agora. Chorei muito quando ele saiu, com medo que alguma coisa corresse mal no teu parto e eu nunca mais o visse. Coisas tão parvas, estas e outras, que passam pelo coração das mães. Estive para sair porta fora atrás do Tomás, mas ainda bem que não fui. Fui arranjar-me para te receber, pus-me bonita para o nosso primeiro encontro. O pai voltou e fomos, tranquilamente, para o hospital. Gosto de epidurais para não ter dor, não gosto de epidurais porque me doem e nunca pegam à primeira. Peço sempre para estar acordada, não quero anestesias gerais. Quero ver nascer os meus filhos! Contigo, apesar desta coisa toda, foi mais simples e quando me deitei na marquesa já com a anestesia a fazer efeito, senti-me absolutamente em paz. Estava pronta para te receber, de mão dada ao teu pai que te esperava de sorriso aberto e olhos brilhantes. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos olhos… do Pedro!

O Pedro está quase a fazer dois anos. E ontem, pela primeira vez, teve uma saída que partilho convosco.  Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Para começar um bom dia, há que ter um bom soninho à noite

O sono assim como qualquer outra necessidade biológica é indispensável para um bom funcionamento. O temperamento e desenvolvimento de qualquer criança vão em muito depender da qualidade do seu sono. Tendo este uma função biológica muito importante uma vez que é responsável pela recuperação das funções mentais e orgânicas de cada um de nós, devemos procurar cria condições para um sono favorável. Não podemos dizer que existe um número de horas específico para cada criança, até porque, à medida que a criança cresce, esse número de horas vai-se alterando. Quando têm aproximadamente cinco a seis anos, e especialmente com a entrada no 1º ciclo, as crianças já não dormem a sesta, e como tal, devem em média dormir nove horas a dez horas durante a noite. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos Olhos do Tomás

Quando está mais cansado, o Pedro faz uns murmúrios de Mimo enquanto lhe faço festinhas para adormecer. O Tomás, na cama ao lado, dez minutos depois dos “mmmmm mmmmm mmmmmm” do irmão: Continuar a ler