O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Assim foi o aniversário do Pedrinho

Com alguns dias de atraso, aqui vai um resumo do aniversário do Pedrinho! O meu pequenino fez dois anos na sexta feira, dia 7 e o dia foi lindo! Começámos por ir cantar os parabéns de manhã à creche, fomos os quatro (o Tomás não foi à escola nesse dia) e o Pedro estava tão Feliz! Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Parabéns Pedrinho!

Chorei muito no dia em que nasceste, Pedro. Primeiro com medo, quando me despedi do teu irmão de manhã cedo. Ele foi para a escola com o pai, sem sonhar sequer que iria deixar de ser filho único nesse dia. Ele não sabia, mas sabia eu. Abracei-o, cheia de nós na garganta e a travar as lágrimas à força e disse “até logo, meu amor”. “Até logo, mãe!”, respondeu, com os seus já muito expeditos dois anos e meio. E saiu aos saltinhos de mão dada ao pai, sim, que o teu irmão anda aos saltinhos desde sempre, não é de agora. Chorei muito quando ele saiu, com medo que alguma coisa corresse mal no teu parto e eu nunca mais o visse. Coisas tão parvas, estas e outras, que passam pelo coração das mães. Estive para sair porta fora atrás do Tomás, mas ainda bem que não fui. Fui arranjar-me para te receber, pus-me bonita para o nosso primeiro encontro. O pai voltou e fomos, tranquilamente, para o hospital. Gosto de epidurais para não ter dor, não gosto de epidurais porque me doem e nunca pegam à primeira. Peço sempre para estar acordada, não quero anestesias gerais. Quero ver nascer os meus filhos! Contigo, apesar desta coisa toda, foi mais simples e quando me deitei na marquesa já com a anestesia a fazer efeito, senti-me absolutamente em paz. Estava pronta para te receber, de mão dada ao teu pai que te esperava de sorriso aberto e olhos brilhantes. Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Noites frescas de Verão

É certo que a maioria das pessoas nem sequer gozou os merecidos dias de ferias, e este tempo está de tal ordem incerto que aquela gigante duvida “ O que vestir hoje” surge em media uma vez por semana! Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Como estimular a autoestima de uma criança ou adolescente

 

É um desejo de todos os pais que os seus filhos cresçam com sentimentos de aceitação, apreço, segurança, valorização pessoal. A autoestima é adquirida como resultado das experiências de vida, a forma como a criança interpreta as situações, as relações com os outros, os modelos educativos familiares, pelo que o papel dos cuidadores é muito importante. Na primeira infância, os pais são a principal referência para a criança e a forma como interagem com ela, como demonstram afeto e o que dizem sobre ela é determinante para a forma como a criança se vê. A partir dos 8 anos, as crianças têm não só uma ideia de si, mas também de um EU ideal que gostariam de atingir, começando a autoavaliar-se nos vários domínios da sua vida (escolar, social, física, pessoal). Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Pelos olhos do Tomás

No carro.
– mãe, vamos fazer contas? Tu dizes e eu adivinho!
(Ele não sabe fazer grandes contas com 4 anos, mas aceitei o desafio)
– vamos, Tomás. 2+2?
– 4! Continuar a ler

O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Evento solidário: APPACDM de Lisboa celebra 55 anos

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) comemora 55 anos com uma Gala Solidária, no dia 20 de junho, pelas 21h30, no Auditório da Fundação Champalimaud. O evento vai juntar no mesmo palco o pianista Adriano Jordão, a percussionista Elizabeth Davis, com a participação especial do bailarino e coreógrafo Cifrão e a atuação do Grupo Pé de Dança, formado por 10 jovens com deficiência mental, da APPACDM de Lisboa.

Continuar a ler