O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

O guarda-roupa funcional para o regresso às aulas

Chegados a esta altura do ano, surge uma dor de cabeça suplementar para todos os pais com crianças em idade escolar: como preparar o guarda-roupa do seu filho para o regresso às aulas? Questões como, o que comprar, que peças são essenciais, onde devo investir, com que orçamento, entre outras, estão base das dúvidas da maioria dos pais.A pensar nestas e em muitas outras questões, eis algumas dicas, sobre como preparar um guarda-roupa todo-o-terreno para os seus filhos, a pensar na sua funcionalidade e conforto.

Antes de mais, começar por fazer uma lista dos itens em falta.  Ao comprar apenas o necessário e o que faz realmente falta, vai poupar dinheiro e evitar peças em duplicado ou triplicado, que acabam muitas vezes por nem sequer ser usadas por deixarem de servir ou por não combinarem com nada daquilo que já existe no guarda-roupa. Neste caso, a regra é a mesma do que para o nosso guarda-roupa: cada peça deve poder ser usada em pelo menos três looks. De contrário, não é versátil.

Evitar roupas e sapatos desconfortáveis ou desadequados ao dia-a-dia da criança. Este é um ponto essencial. Não comprar porque está na moda ou simplesmente porque a peça é bonita. Comprar porque é funcional e confortável e se adequa ao dia-a-dia do seu filho. De contrário, ele ou ela não vão querer usá-la. Aquela camisola linda de lã grossa e tricotada, de nada vai servir se o seu filho apenas se movimentar em ambientes quentes ou climatizados. Pense nas rotinas e nos ambientes do dia-a-dia antes de comprar casacos, malhas e acessórios muito quentes. Outro exemplo, são as peças com muitos botões, pouco práticas e funcionais para crianças mais novas, entre os 5 e os 7anos. O mesmo é válido para os sapatos. Botas pesadas ou sapatos clássicos desconfortáveis não são práticos nem funcionais para o dia-dia das crianças. Ténis e sapatilhas são uma muito melhor opção.

Vestir a criança por camadas. Esta é uma das dicas mais importantes a seguir na estação fria! Para além de tendência, está é uma prática bastante funcional com as crianças, que passam por diferentes ritmos e temperaturas ao longo do dia. É preferível sobrepor camadas mais finas do que optar por peças grossas e demasiado quentes, pouco confortáveis para a criança. A primeira camada deverá ser uma t-shirt ou blusa fina. A segunda, uma camisa, malha, sweater, túnica ou vestido e a terceira uma peça de agasalho, como um colete, jaqueta, blusão, parka ou sobretudo, nos dias mais frios. O look pode e deve ser complementado com boinas, gorro, chapéus, cachecóis, luvas, etc.

Esquema de cores. Manter um esquema de cores neutro, complementado com uma ou duas cores vivas é a chave para a funcionalidade do guarda-roupa e para garantir que tudo joga com tudo. Muito prático e útil para as crianças poderem vestir-se sozinhas e para não perder tempo a pensar em grandes coordenações. Escolha entre 3 a 4 neutros para a maioria das peças (por exemplo, azul escuro, cinza, preto e branco) e duas cores vivas que funcionem entre si (verde e azul; vermelho e azul; vermelho e rosa; laranja e amarelo; amarelo e violeta ou azul, etc) para peças como t-shirts ou malhas ou para apontamentos de cor, em acessórios e padrões.

Os essenciais. A pensar no que é indispensável em termos de quantidade e tipo de peças para que o guarda-roupa escolar do seu filho seja funcional (e já agora atual!) este outono-inverno, deixo abaixo duas cápsulas, uma para rapariga, outra para rapaz. As quantidades apresentadas referem-se ao número mínimo de peças que devem existir. Claro que, cada um complementa consoante o dia-a-dia da criança e as atividades em que estiver envolvida. De salientar que, nas quantidades abaixo indicadas, estou a referir-me a situações em que as crianças não têm uma farda ou uniforme definido. Nestes casos, as quantidades podem e devem ser ajustadas, apostando mais em peças de fim de semana ou de registo mais elaborado.

Cápsula Rapariga:

  • 6 blusas ou camiseiros de gola simples e manga comprida (uma ou duas em cores vivas ou com padrão) – podem ser mais curtas ou mais longas tipo túnica
  • 5 a 6 blusas/tops ou camisolas de manga curta (a maioria de cores neutras e sem muitos prints)
  • 2 camisolas de malha de malha fina
  • 2 casacos de malha
  • 1 jeans (facultativo)
  • 4 calças e/ou saias (uma pode ser colorida) – 2 mais finas para os dias mais quentes, outras 2 mais quentes
  • 3 a 4 leggings/ou collants (cores neutras e coloridas)
  • 1 parka ou agasalho para os dias mais frios
  • 1 colete ou casaco acolchoado.
  • 1 vestido prático, por exemplo, em malha (facultativo)
  • 1 jaqueta de ganga (facultativo)
  • 5/6 pares de soquetes finas
  • 5/6 pares de meias mais grossas.
  • 1 a 2 calças tipo jogger ou leggings para ginástica
  • Acessórios, consoante as necessidades, mas a considerar 3 tipos de sapatos distintos: botas, ténis de ginástica e sapatilhas. Cachecóis, gorros, lenços, boinas, ganchos, ou luvas devem ser usados como apontamentos de estilo para compor o look.

 

Luvas e Gorro: Chicco
Restante peças: Zara

 

Cápsula Rapaz:

  • 1 jeans;
  • 2 calças chino e/ou tipo jogger em algodão de cores neutras
  • 2 calças mais quentes (veludo, bombazine)
  • 2 calças tipo fato de treino (para a ginástica)
  • 2 calções em cores neutras para os dias mais quentes
  • 2 Sweats e/ou camisolas de malha fina (1 de cor neutra)
  • 1 a 2 camisas (xadrez e ganga) – para usar aberta como terceira peça
  • 5 a 6 t-shirts (a maioria de cores neutras)
  • 5 a 6 t-shirts de manga comprida
  • 1 colete de preferência impermeável
  • 1 parka ou casaco mais grosso para os dias frios
  • 2 casacos de algodão com capuz (um mais quente)
  • 1 blusão ganga (facultativo)
  • Cachecol, chapéu, gorro, luvas.
  • 5 a 6 pares de soquetes
  • 5 a 6 pares de meias mais grossas
  • 3 pares de sapatos: botas ou ténis abotinados, ténis e sapatilhas de ginástica.

Luvas e Gorro:  Chicco
Restantes peças: Zara

O estilo das peças (mais arrojado ou mais clássico) vai depender do gosto e personalidade de cada um, mas aconselho um mix, assim como, investir em peças intemporais, práticas, confortáveis e maioritariamente de cores neutras. Não quero com isto dizer que não possa ou deva comprar peças coloridas, com padrões ou com motivos alusivos ao super-herói favorito do seu filho, estas só não devem constituir a maioria das peças existentes.

 

Alexandra Simões de Carvalho

Consultora de Imagem

www.styleyourlife.pt