O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

O sono do seu bebé: O equilíbrio entre o dia e a noite

O que é que leva a criança a acordar várias vezes durante a noite? Porque é que alguns bebés resistem a adormecer?  Porque é que alguns bebés dormem pior do que outros?

Para responder a todas estas questões, é importante perceber que o sono não é um fenómeno isolado mas sim uma interacção complexa entre diferentes factores.

Existe no dia-a-dia da criança um equilíbrio, uma harmonia entre o sono, a alimentação, a actividade e a relação com os pais. Uma criança emocionalmente segura, com muito amor, que tem um dia-a-dia estimulante, que come aquilo que precisa durante o dia e que dorme e descansa o suficiente, atinge um equilíbrio natural que promove o seu bem-estar e simultaneamente uma noite de sono descansada e reparadora.

Vejamos como é que todos estes factores se cruzam e influenciam mutuamente.

Alimentação: 

Existe uma relação directa entre alimentação e sono, talvez a mais falada de todas. “Quantas horas dorme seguidas?”, “Come bem?”, “Acorda a meio da noite para comer?”, “Está a engordar?”, são perguntas que ouvimos com frequência quando temos um bebé. Realmente, a fome é um dos motivos que leva o bebé ou a criança a acordar durante a noite.

É natural, como já foi falado diversas vezes, que um recém-nascido acorde para comer várias vezes durante a noite. Mas, à medida que o bebé cresce, a tendência é para diminuir o número de vezes que precisa de mamar ou beber biberon durante a noite.  Quando falamos de um criança mais velha temos que imaginar que esta precisa de um número de calorias por dia, e que se tiver ingerido essas calorias durante o dia, provavelmente não acordará a meio da noite por ter fome.  Há um equilíbrio natural entre o que precisa e gasta durante o dia e o que precisa durante a noite. Temos que ter em atenção que ao criar um padrão de dar leite 2 ou 3 vezes por noite, a criança poderá não ter fome durante o dia para comer o necessário e vai voltar a compensar  durante noite. Estamos a criar um ciclo vicioso em que a criança precisa efectivamente de acordar para comer.

É importante que a criança esteja bem alimentada durante o dia para que possa dormir tranquilamente durante a noite. Mais uma vez, não estou a falar de bebés que precisam e devem acordar para comer durante a noite.

Actividade:

As crianças aprendem e crescem enquanto brincam. Qualquer criança precisa de actividade física e cognitiva para  o seu desenvolvimento. Precisam de brincar, rir, explorar, gastar energia, correr. Precisam de tempo para brincar livremente, e também precisam de ser estimulados cognitivamente em brincadeiras orientadas. Precisam de estar ao ar livre, de imaginar e criar. De brincar sozinhos, e de interagir com outras crianças. Uma criança que passe o seu dia-a-dia sem qualquer actividade, vai ficar provavelmente mais irritável e, na hora de deitar, pode ter muita energia acumulada e não conseguir adormecer tranquilamente. Um dia pouco estimulante e desinteressante para uma criança pode provocar impaciência e frustração, que prejudicará tudo o resto.

Sono:

O sono do dia influencia o sono da noite. O mito de que se não deixarmos a criança dormir de dia, vai dormir melhor durante a noite, não passa mesmo de um mito. Pelo contrário, quanto mais cansada a criança estiver na hora de ir para a cama mais difícil vai ser para adormecer. Como já foi muitas vezes falado, o cansaço extremo no bebé leva muitas vezes a uma grande irrequietude e agitação na hora de ir para cama, o que dificulta não só o adormecer como a capacidade para manter o sono durante toda a noite. As sestas são essenciais no dia-a-dia dum bebé. Quanto melhor dormir durante o dia e mais descansado e tranquilo estiver, melhor vai dormir durante a noite.

Relação:

Como Psicóloga, a relação é o factor que mais valorizo no equilíbrio do bebé. Uma vinculação segura é determinante no desenvolvimento da criança. Não existe colo demais, mimo demais ou amor demais.

Todos os bebés e crianças precisam de estar seguros e tranquilos para adormecer. Precisam de muito colo e de muito mimo. Precisam de ser amados. Precisam de tempo de qualidade com os pais e de atenção focada. Precisam do toque dos pais. O toque dos pais constrói confiança, reduz o stress e a dor, aumenta a auto-estima.

Uma das razões que leva muitas crianças a acordarem a meio da noite, é a vontade que têm de passar mais tempo com os pais. Por haver muito para dizer sobre a forma como a relação com os pais influencia o sono do bebé, farei noutra semana um texto dedicado apenas a este tema. Mas nunca é demais dar colo e mimo, brincar, conversar, dar atenção.

 

Leonor Serrano Martins

Psicóloga Clínica especializada no Sono do Bebé e da Criança

www.osprimeirosanos.com

osprimeirosanos@gmail.com