O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Adolescentes deprimidos? Isso é das hormonas!

Quantos adultos não terão já dito esta frase? E a verdade é que têm razão! É um facto que a depressão está relacionada com hormonas, mais concretamente, com uma baixa produção de determinadas hormonas, mas quando alguém diz “isso é das hormonas”, por norma não é a estas que se refere. Também é um facto que um adolescente pode estar realmente deprimido e é muito importante estar atento aos sinais de mostram que a depressão “anda por perto”, para se poder ajudar o mais cedo possível.Por vezes, pode ser difícil conceber que as palavras adolescente e depressão surjam na mesma frase. Por vezes, também há uma tendência para desvalorizar os problemas dos adolescentes que, aos olhos dos adultos, não são reais problemas. Mas, por vezes, aliás, cada vez mais vezes, a depressão na adolescência é um problema real. É uma doença e não apenas “ as hormonas a falarem mais alto!”.

Repare em algumas das exigências com um adolescente se depara diariamente e veja se, caso não sejam geridas da melhor forma, não podem levar a uma tristeza, insegurança e desânimo intensos.

– Pressão dos pares;

– Alterações corporais;

– Gerir as expectativas em relação à escola (e noutras áreas) das pessoas mais significativas e as suas próprias expectativas;

– Problemas familiares;

– Relacionamentos exigentes.

 

Não desvalorize de todo estes problemas e esteja atento aos sinais de alerta que lhe deixamos. Caso estes sinais estejam presentes no seu filho/aluno/sobrinho… e persistam durante algum tempo, não deixe de procurar ajuda especializada.

– Isolamento

– Diminuição dos resultados escolares/desinteresse pela escola

– Comportamentos de risco/perda de autocontrolo

– Perda de interesse em atividades que gostava de fazer

– Comentários autodepreciativos

– Sentimentos de tristeza e desesperança

– Falta de motivação (que resulta em sentimentos de culpa)

– Dores de cabeça, estômago…

– Falta de energia/fadiga

– Dificuldades de concentração

– Alterações nos padrões de sono e alimentação

– Variações de humor

 

A depressão na adolescência, quando não devidamente tratada, pode trazer sérios problemas a médio/longo prazo, por isso, se pensa que o seu filho pode estar deprimido, procure ajuda, envolva-se no tratamento, incentive a prática desportiva e, muito importante, ofereça suporte, oiça o que ele tem para lhe dizer, esteja presente.

 

Cátia Teixeira

Psicóloga Clínica

Oficina de Psicologia