O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

O Salvador brilha e brilhou

Bom dia!

Já tudo foi dito sobre a vitória do Salvador na Eurovisão. A vitória do Amor e do coração numa Europa rendida à simplicidade de uma canção. A letra e a música da Luísa na voz do Salvador representa uma das mais brilhantes obras que ouvi na vida.

Defendo sempre aqui e em toda a parte que a Felicidade reside nos detalhes, nas coisas simples. O que me faz chorar são momentos, instantes, às vezes um olhar. Esta música tocou-me o coração desde o primeiro minuto e, no dia em que venceu o Festival da Canção, há uma imagem minha profundamente comovida, no coliseu. Acreditei sempre que seria a Canção que nos ía levar mais longe.

Ganhámos.

Conquistámos o coração da Europa em peso com uma belíssima canção de amor. Foi no dia 13 de Maio e, cá para mim, não foi coincidência. O nosso anti-herói, anti-vedeta regressou ontem a Portugal e foi recebido por um mar de gente… não foram receber jogadores de futebol. Foram aplaudir um menino de 27 anos que, na sua fragilidade que é ao mesmo tempo a sua maior força, carimbou a nossa bandeira para sempre na página da Eurovisão. Agora, ele precisa de descansar e nós precisamos de continuar a acreditar. Acreditar sempre que é possível. Se podemos sonhar, podemos fazer acontecer!

Obrigada Salvador. Uma canção cujo título começa pela palavra “Amar” tem tudo para marcar os nossos corações para sempre. E eu posso dizer, quando for velhinha, que vi Portugal a vencer a Eurovisão e que chorei muito de emoção e orgulho. E ainda saberei a letra de cor.

Tânia Ribas de Oliveira