O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

O Nosso T2

Rita Andrade Nutricionista O Nosso T2 Blog Tânia Ribas de Oliveira

É a primeira vez que entro n’O Nosso T2 e sinto-me uma privilegiada por ser convidada a entrar, conversar e partilhar umas fatias do que aprendi nestes anos dedicados à nutrição.

O meu nome é Rita Andrade e sou mãe do Gustavo. Estou a fazer um doutoramento e a minha segunda licenciatura foi em Ciências da Nutrição. Há um ano decidi dedicar a minha vida profissional a esta área em exclusivo. Antes estudei Ciências da Comunicação e estive 13 anos a trabalhar na “caixinha mágica” onde cresci, aprendi e conheci a dona deste maravilhoso T2 ☺

A nutrição é a base do nosso bem-estar. Cada um de nós tem necessidades diferentes com expressão genética, reações alimentares e ritmos biológicos únicos. Para identificar as necessidades nutricionais dos pacientes, os nutricionistas recorrem a dados clínicos, bioquímicos e pessoais que recolhem em ambiente de consulta. Só desta forma é possível desenvolver planos alimentares personalizados e recomendações nutricionais que permitam alcançar o ideal funcionamento celular. Não sendo possível ver cada um dos que partilham esta casa, vou tentar dar algumas informações que podem ser úteis de uma forma generalizada a cada visita minha.

O que pratico é nutrição de alta precisão (com recurso a testes genéticos, bioimpedância, com equipa multidisciplinar de massagistas, preparadores físicos e acompanhamento nutricional personalizado) ou nutrição funcional. Acredito que qualquer sintoma tem uma causa (ou, na verdade, várias) e na maior parte das vezes bastam pequenos gestos diários para grandes resultados.

Muitas vezes a causa da vinda à minha consulta é o excesso de peso. Na maior parte das vezes identifico causas que não têm relação direta com consumo excessivo de açúcar ou gordura, mas antes por algumas especificidades metabólicas, comportamentais ou até reações alimentares. Não é necessário andar a beber sumos de vegetais o dia inteiro ou comprar todas as sementes do mundo para prevenir doenças ou tratar da saúde (incluindo a gestão do peso). É mais simples do que isso (que é um esforço gigante e, como se costuma dizer, é “sol de pouca dura” com repercussões muito negativas para o organismo).

Nesta primeira visita decidi partilhar a minha teoria dos 4 As: alimentação saudável, atividade física diária, amor e alvo. Estas são as 4 áreas nas quais tenho aplicado o meu método. De uma forma simples vou explicar cada um dos As.

Alimentação saudável: nunca fui fundamentalista e respeito todos os regimes e culturas alimentares, mas defendo sempre que o que nasceu na terra será o melhor para o nosso organismo (nunca vi uma árvore de chocolates). Beber água, tomar um bom pequeno-almoço, um almoço rico em proteína e um jantar rico em vitaminas pode fazer toda a diferença! E os snacks têm de andar sempre connosco (não vamos nós tropeçar nas línguas de gato ou naquela fatia de bolo que está a chamar por nós).

Atividade física: todos os dias, sem desculpas! Temos de andar, correr, saltar à corda ou qualquer atividade que acelere o metabolismo e nos faça disparar a endorfina e a serotonina (hormonas que quando são ativadas regulam o humor, apetite e até o sono).

Amor: sem sentimentos positivos e sem nutrirmos o amor pela vida (por nós!), o nosso comportamento não vai nutrir o organismo e perdemos saúde. Vamos lá rir mais e, de preferência, amar cada bocadinho das coisas bonitas que acontecem todos os dias.

Alvo: identificar um objetivo, estabelecer uma meta e pôr “mãos à obra” é essencial! Sem conhecer o objetivo podemos não ir na direção certa. No percurso, ganhamos hábitos saudáveis que conseguimos manter a vida inteira (e pecar também faz parte da vida!).

Gosto mesmo muito de estar neste T2 ☺ Obrigada pela hospitalidade querida Tânia!

 

Bj XL e Bon Ap!

randrade@mindeat.pt