O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Consultório – Respostas da semana

consultorio-respostas-da-semana-o-nosso-t2

A Drª Filipa respondeu às Questões da Semana. Leiam, podem ser também as vossas dúvidas! 🙂

Eduardo Fronteira 
Boa tarde. Tenho um filho de 8 meses completados dia 28 de Dezembro. Atualmente está a fazer almoço sopa com carne ( 100ml) + fruta e jantar sopa só de legumes + fruta. O que acontece é que me parece que fica com fome no fim das refeições. Será que posso incluir já o segundo prato ao almoço ou é muito cedo para isso? Também não introduzi o lanche ainda…mama cada vez que quer excepto ao almoço e ao jantar. Obrigada pela atenção dispensada.

Olá Eduardo,
Se lhe parece que o seu filho tem fome ofereça mais quantidade de sopa e fruta, 180-200ml (100 ml de sopa parece-me insuficiente). Mais do que levar muito a sério as quantidades, deixe que seja o apetite dele a guiá-lo (atenção que pode variar de dia para dia). Provavelmente dentro em breve o Pediatra que o acompanha dará indicação para introduzir o peixe também. O segundo prato costumamos sugerir por volta dos 10 meses, mas tudo depende da aceitação de cada bebé, não tem problema começar a oferecer antes (desde que sem sal adicionado). Em relação ao lanche já podia estar a fazer uma papa (que pode até ser preparada com o leite materno se assim o preferirem). É importante também monitorizar o crescimento do seu bebé – se está a crescer bem e a aumentar bem de peso, então a alimentação está a ser suficiente. Se não, tem de se reavaliar a dieta e aporte nutricional. Espero ter ajudado.

Sonia Martins
Boa tarde Dr Filipa dês ulpe incomodar! Estou completamente desesperada. A minha menina tem 2 anos e 3 meses e tem dificuldades em fazer coco . Está a tomar 20 ml de laevolac por dia e agora a conselho da pediatra tentei dar movicol , visto que laevolac não está a resultar. Só que não o consegue tomar já tentei em agua papa iogurte. Faz para vomitar. Ela é um menina difícil para comer faço sopa com muita verdura até come bem a fruta e tudo. Mas retrai o Cocó . Agora no natal tive de recurer a urgência por causa de febre e ainda levei um envergunhao da medica. Por causa da barriga ” GRANDE” da minha filha disse que tinha de por bebegel dia sim dia não e tentar regular intesino. Isso ando eu a tentar há tempo imenso sem sucesso. Será que o casenlax será melhor de tomar ? E COMO DAR OBRIGADA

Olá Sónia,
O macrogol (substância que está no casenlax e movicol) é a mais indicada na obstipação (prisão de ventre). Por isso deve tentar dar o casenlax – comece por uma saqueta dia e depois vá aumentando até os cocós ficarem mais moles. Pode diluir em agua, sumo ou iogurte. É preferível utilizar este medicamento do que os microclisteres. Além disso é importante manter a dieta rica em fibras e muita água, insistir nas frutas como manga, papaia e ameixa, legumes verdes e escolher os cereais integrais.

Se a situação não se resolver pode precisar, caso a médica que a acompanha concorde, de recorrer a uma consulta de gastroenterologia pediátrica, para investigar a situação e perceber se se trata apenas de obstipação ou se existe mais algum problema. As melhoras!

Maria Jose Moreira
Bom dia. Tenho um filho com 8 anos que apesar de ser magro tem o colesterol alto. Está a ser seguido no hospital e a nutricionista mandou alterar a alimentação para ver se consegue controlar sem medicação. Ela disse que só pode comer um ovo por mês, mas eu estive a pesquisar na net e dizem que antigamente pensava-se assim mas que agora está provado que os ovos ( apesar de terem colesterol) este é bom e devem ser consumidos. Não sei se lhe devo dar ovos ou não. Gostava de saber a opinião da sra. Dra. pois só tenho consulta em Março. Obrigada pela atenção dispensada.

Olá Maria José,
De facto, embora recentemente seja questionado que o consumo de ovo agrave a hipercolesterolemia (apesar de o ovo ter um conteúdo elevado de colesterol), as pessoas que têm hipercolesterolemia familiar, com níveis muito aumentados de colesterol, podem ter de limitar o consumo de ovos. Penso que será sensato seguir as indicações da sua nutricionista, colocando sempre as suas dúvidas. Caso não se verifique diferença nos níveis de colesterol depois desta alteração, podem depois em conjunto decidir reintroduzir o ovo na dieta, de forma regrada. Espero ter ajudado.