O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Ginástica Respiratória nos Bebés

Maria João Fidalgo, Fisioterapeuta, vem explicar o que é a ginástica respiratória e os seus benefícios.

O que é e os seus benefícios?

– A ginástica respiratória é um conjunto de técnicas utilizadas como complemento ao tratamento das infeções das vias respiratórias;
– A ginástica respiratória feita por profissionais qualificados permite um alívio dos sintomas, o que faz com que desapareça o cansaço e a irritação, melhora e fortalece a função respiratória e previne a acumulação de secreções;
– A desobstrução dos brônquios e o fortalecimento dos músculos respiratórios é um dos benefícios que a ginástica respiratória produz a curto e médio prazo;
– A ginástica respiratória nos bebés atua nos sintomas e não nas causas da infeção, o que também tem gerado alguma controvérsia em relação ao assunto;
– As pneumonias, bronquiolites e infeções da laringe e traqueia são as infeções respiratórias mais frequentes na infância e que podem ser atenuadas com a realização de ginástica respiratória.
– No inverno os bebés e as crianças mais pequenas estão muitas vezes sujeitas a contraírem infeções respiratórias devido à baixa resistência e também devido ao contágio com pessoas infetadas. A entrada nas creches e infantários estimula o contágio fácil e rápido.

Como os bebés não têm como se defender, a ginástica respiratória pode ajudar muito a aliviar estes sintomas. A ginástica respiratória é um conjunto de técnicas utilizadas como complemento ao tratamento das infecções das vias respiratórias.

Como é que se faz a ginástica respiratória?

Estes procedimentos devem ter sempre o aval do pediatra. Devem ser feitos por um fisioterapeuta devidamente qualificado. Os pais também podem aprender algumas técnicas para que possam socorrer os filhos numa fase de aflição:

– A desobstrução brônquica é feita através de massagens e pressões manuais no abdómen e tórax;
– Induzir as contrações faz com que o fluxo respiratório desloque as secreções contidas no pulmão e que posteriormente sejam eliminadas através da tosse;
– Em bebés com menos de 2 anos e que não conseguem tossir voluntariamente, deve-se provocar a tosse. Em caso de excesso de catarro é aconselhável o uso do soro fisiológico.

Em que casos de aplica a ginástica respiratória?

As pneumonias, bronquiolites e infeções da laringe e traqueia são as infecções respiratórias mais frequentes na infância.