O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

Respostas da Semana

consultório respostas da semana

Ana Gomes

Boa tarde Dra
O meu filho faz esta semana 2 anos e é uma criança saudável, viva e muito feliz.
Começou agora a fase da “afirmação dos 2 anos” e algumas birras mas, apesar de desafiante, tem corrido tudo bem.
O que me deixa apreensiva é que na creche anda numa fase de bater nos colegas sobretudo quando me vê chegar, parece que para me mostrar que manda ali. Será normal nesta fase de desenvolvimento? O que poderemos fazer?
Ana Gomes

 

Olá Ana,

Em primeiro lugar deve explicar calmamente ao seu filho como é errado bater nas outras crianças – pergunte-lhe o que sentiria se entrasse para a turma dele um menino maior que lhe batesse… Explique-lhe que dessa forma os outros meninos não vão querer brincar com ele.

É importante nesta fase que tudo seja explicado com calma (mas com firmeza!) e que não recorram à “palmada” –  se castigarmos os nossos filhos dessa forma, eles vão reproduzi-lo com as outras crianças, mesmo que lhes expliquemos que não o podem fazer.

Tente também perceber se o seu filho se sente inseguro com alguma coisa (escola nova, alguma situação em casa, …). Por vezes as crianças adoptam este tipo de comportamentos quando se sentem mais inseguras.

De qualquer forma, desde que bem orientado, será seguramente uma situação transitória.

 

 

Cláudia Susana Fernandes

Aveiro, Portugal

Boa tarde Dr. Filipa!

Tenho um bebé com 5 meses, começou as sopas ao almoço aos 4 meses passada 1 semana a fruta, e passada 1 semana a papa ao lanche, e leite adaptado que bebe desde o 7º dia de vida. A minha questão é a seguinte ele durante a noite bebe 2 biberões de leite será normal? O último biberão jantar por volta das 20h30/21h depende a que horas come as papas, depois quando são 3h da manha bebe, e depois as 7h, neste momento bebe 180ml, nem todas as noites são iguais mais hora menos hora, já falei com algumas amigas com crianças mais velhas e dizem-me que os delas desde os 3 meses que não bebem leite durante a noite ou então só acordam as 6h da manha e depois de manha. Ele não pede mais e fica satisfeito com os 180ml, será que devia lhe dar sopa a noite para ver se deixava de beber leite durante a noite, ou aguardo pela consulta dos 6 meses para ver o que diz a pediatra.

 

Olá Cláudia,

Todas as crianças são diferentes. Se o crescimento do seu filho for adequado, provavelmente agora deixa de precisar desse biberão durante a noite. O mais provável é que o sono do seu filho tenha a essa hora um despertar (que é normal) e que ele associe o readormecer à ingestão do leite. Não aconselho a que substitua, para já, outra refeição de leite por uma sopa. Pode eventualmente dar a papa ao jantar e o leite ao lanche, para ver se fica com menos fome para a noite. Não garanto que com isso vá deixar de acordar a meio da noite, mas vale a pena tentar. Mas não se preocupe – se o seu bebé estiver a crescer bem, na próxima consulta pode conversar com a Pediatra para ver se se justifica tentar retirar o biberão da noite e readormecê-lo de outra forma. Espero ter ajudado.

 

 

Rute Vilela

Boa tarde Dra Filipa,
A minha filha tem 16 meses e faz as seguintes refeições:
– 7h30/8h – Leite (180 ml)
– 10h30 – Leite (180 ml ou 2 iogurtes)
– 13h (sopa com carne ou peixe e fruta)
– 16h30 – Farinha láctea
– 19h30/20 – Sopa com carne ou peixe e fruta
As minhas questões são: É leite a mais ou a menos? Já é necessário e fundamental inciar o 2º prato? Que outro lanche lhe posso dar, sem ser papa? 2 peças de fruta por dia chegam?
Obrigada

 

Olá Rute,

Para contabilizarmos se o leite é a mais ou não temos de contabilizar todos os produtos lácteos (incluindo a papa). Não me parece que seja de menos. O que devemos evitar é que as crianças consumam quantidades excessivas de produtos lácteos (mais de 500-750 ml) e que consumam pouca quantidade dos outros alimentos – isto pode levar a um crescimento insuficiente e sobretudo a défice de ferro quando ingerem leite de vaca.

Também é importante que a sua filha comece a fazer refeições com segundo prato (sopa só de legumes e segundo prato com proteína, acompanhamento – massa, arroz, … – e de preferência mais vegetais e leguminosas).

Quanto às peças de fruta, depende do tipo e do tamanho – se for uma maçã ou uma pera grande a sua filha poderá comer só metade no fim de cada refeição. Mas claro que tudo dependerá do apetite dela. Deve dar fruta duas a três vezes por dia. Na refeição do meio da manhã, se der iogurte pode dar um iogurte + fruta em vez de dois iogurtes. Ao lanche pode dar papa, iogurte (se não deu já de manhã), leite ou fruta + pão. O mais importante é ir variando a oferta de alimentos.

 

 

Susana Carvalho · University of Coimbra

Dra. Filipa, sou mãe de um menino de um mês e meio e nos últimos dias depois de lhe dar o peito, imediatamente a seguir, bolsa muito leite. Fico com a sensação que deitou fora grande parte do leite que ingeriu. Sei que é normal os bebés bolsarem, mas assim tanto é será normal? Contudo, ele fica satisfeito e depois dorme 2 a 3 horas seguidas. Gostaria ainda de saber se estando a amamentar posso pintar o cabelo? Durante a gravidez fui aconselhada pela obstetra a não pintar. A querida Tânia tem sempre o cabelo lindo e cheio de cor.

 

Olá Susana,

Em relação ao bolçar deve falar com o médico que segue o seu filho – é importante que se perceba se está a aumentar bem de peso. Se é uma alteração recente e se acontece em todas as mamadas (sobretudo se é projectado – “em jacto) é importante que seja visto. Como me diz que dorme tranquilamente nas 2-3 horas seguintes não é provável que seja nada de grave… Alguns bebés ingerem leite em maior quantidade do que a que conseguem reter no estômago e depois acabam por bolçar em grande quantidade, sobretudo na idade em que começam a movimentar mais os membros e a estar mais alerta e agitados. Se estão a aumentar bem de peso não é necessário fazer nada.

Em relação ao cabelo pode pintar. Recomenda-se que nesta fase utilize produtos sem amoníaco (mas mesmo nesse caso a absorção e possível contaminação do bebé parece ser mínima). As melhoras!

 

 

Catarina Paixão · Agente de Seguros

Boa tarde Dra, o meu filho tem 3 anos e frequenta o infantario desde os 19 meses, fez o desfralde faz agora em Dezembro um ano, sem problemas nem “acidentes”, o unico senão era que durante o dia não fazia o cocó na escolinha, só quando chegava a casa ao fim da tarde, recentemente, há coisa de 2 semanas começou a fazer na roupa, por vezes mais que uma vez, e isso preocupa-me pois nem eu nem a educadora conseguimos perceber o motivo pelo qual ele o faz, e quando perguntamos, ele simplesmente não responde. Gostaria de saber a sua opinião, e se o facto de o pai estar ausente pode ser um factor para que isto aconteça, uma vez que ele é um perdido pelo pai e está sempre á espera dele… Obrigada
Olá Catarina,

Em primeiro lugar é preciso perceber se há algum motivo físico para que isso aconteça. Se tem os cocós mais moles (se teve recentemente uma diarreia); se, pelo contrário, tem os cocós mais duros (a obstipação ou prisão de ventre pode fazer com que haja pequenas perdas de fezes durante o dia); se há alguma ferida ou fissura anal. Deve ser visto pelo médico que o acompanha.

Se nada disto se passa não é, para já, motivo de preocupação. O seu filho é ainda pequenino e é normal que possam acontecer acidentes. É fundamental que ele não seja castigado nem humilhado quando isso acontece. Também é possível, como a mãe refere, que a ausência do pai seja um factor de desequilíbrio nesta fase, mas não se preocupe e tente confortá-lo e transmitir-lhe segurança que a situação vai provavelmente resolver-se. Se for uma situação persistente daqui para a frente deve ser então valorizado de outra forma. As melhoras.

 

Marisa Almeida

Bom dia, Drª! A minha filha tem 3 anos e 2 meses, e ainda não largou a fralda. Ela anda sem ela, sentamos-a na sanita, e ela não faz… faz as simulações todas, baixa as calças, senta-se, limpa.se, puxa as calças, e pôe a agua abaixo, mas não faz nada na sanita. Como anda no infantário, anda sem a fralda, quando a vou buscar ao fim do dia, a 1ª coisa que pede é para lhe por a fralda, então faz montes de xixi…. Não sei se estamos agir de forma correta.. Tenho receio, de ela andar tanto tempo apertar de apanhar algum problema na bexiga…. Não sei mais o que fazer?!… Falta-lhe só o tal click….

 

Olá Marisa,

É uma questão de continuar a tentar e valorizar todas as conquistas dela. Pode experimentar um bacio em vez da sanita ou experimentar colocar um redutor. É de admirar que ela tenha capacidade para controlar o chichi todo o dia na escola! Mas se assim acontece, enquanto não resolvem a situação, pode pedir à educadora que lhe coloque a fralda a intervalos regulares para que ela possa fazer chichi. Em casa se não lhe colocar ela acabará por precisar de fazer – experimente ver se finalmente acaba por fazer no bacio. Às vezes basta uma vez para que a situação se resolva. Vai ver que com calma vai correr bem.