O Nosso T2, por Tânia Ribas de Oliveira

O que é o Babywearing

O Babywearing é uma técnica, usada há mais de dois séculos, que foi entrando em desuso com a industrialização, começando a ser mais usado o carrinho ou “ovo”, para transportar o bebé.

Afinal o que é o babywearing? Não é mais do que uma técnica de trazer o bebé ao colo, permitindo um maior contacto entre mãe e bebé, permitindo a mãe ter os braços livres, ficando mais disponível para realizar as tarefas domésticas.

Vários pediatras e pesquisadores na área infantil, relatam os benefícios de nos primeiros tempos de vida, criar um ambiente parecido ao que o bebé, tinha no útero materno. Durante nove meses, o bebé esteve num ambiente intra-uterino, aconchegado, aninhado, com o seu corpo em posição fetal e com os barulhos do organismo da sua mãe (como o bater do coração) e, de um momento para o outro, após o parto, encontra-se esticado, longe do calor e da pele da sua mãe, numa caminha só sua e em perfeito silêncio. Voltar a ter o bebé junto à mãe ao colo é a solução. Mas nem sempre estamos preparados para carregar um bebé durante tanto tempo na mesma posição, especialmente quando ele começa a ganhar peso. Assim, o transporte ao colo é, muitas vezes, substituído pelo carrinho (uma troca que, em termos emocionais, prejudica a relação).

Sabe-se que bebés, que andam mais tempo ao colo, são bebés mais tranquilos, menos agitados e que choram menos. Em algumas culturas indígenas onde transportar o bebé ao colo (Babywearing) é comum os bebés choram normalmente alguns minutos por dia, ao contrário dos bebés ocidentais que chegam a chorar horas por dia. Chorar em demasia pode prejudicar o desenvolvimento mental do bebé, devido à quantidade de hormonas de stress que inunda o cérebro do bebé. Assim os bebés que não choram tanto, vão gastar a sua energia a observar e a aprender mais sobre o seu ambiente. O Babywearing pode ajudar também com as cólicas e no caso dos bebés que tenham necessidade de mais atenção (high needs) beneficiando com o sentimento de segurança que um sling/pano oferece.
Levar o recém-nascido a uma experiência semelhante à que viveu durante nove meses no útero materno permite que se sinta seguro, reduzindo assim o choro. Os bebés que são transportados num sling/pano, tem a oportunidade de aprender e assimilar o mundo de uma forma mais fácil, visto estarem constantemente ao colo e a participar de uma forma activa sobre o dia-a-dia dos seus pais. Eles vêem o mundo na mesma linha de quem o carrega, muito diferente da perspectiva baixa que um carrinho oferece. As outras pessoas mais facilmente mantêm o contacto ocular com o bebé e falam com ele. Quando a mãe que transporta o bebé se movimenta, todos os movimentos – caminhar, inclinar, alcançar – são sentidos e vivenciados pelo corpo do bebé. Este usa os músculos em desenvolvimento para se agarrar, virar a cabeça ou mantê-la numa determinada posição, etc. Esta estimulação vai ajudar no desenvolvimento natural do sistema vestibular que controla o equilíbrio e nos mecanismos neuro-musculares do bebé. Mecanismos artificiais para balançar os bebés não produzem os mesmos benefícios. Como os bebés que são transportados ao colo choram menos, têm a oportunidade de gastar a sua energia desenvolvendo-se mais rapidamente seja ao nível do desenvolvimento motor, cognitivo e também social.

O Centro Kuantos Meses, realiza mensalmente workshops gratuitos, sobre as várias técnicas de usar o pano e o sling e as vantagens do babywearing.

Informe-se em 210158918 ou www.kuantosmeses.com